Rever: Retratos Ressignificados – A Fotografia de Retrato como fonte de uma Narrativa Ficcional

REVER: RETRATOS RESSIGNIFICADOS 
A FOTOGRAFIA DE RETRATO COMO FONTE DE NARRATIVA FICCIONAL 
Rochele Boscaini Zandavalli - UFRGS
Resumo 
Este artigo pretende explicitar algumas das questões envolvidas no procedimento 
contemporâneo de apropriação de imagens fotográficas pré-existentes, mais 
especificamente de retratos fotográficos que passam a servir como fonte de narrativa 
ficcional. Para isso, traço uma linha de análise do uso dado ao retrato pelos fotógrafos 
pioneiros, pelos artistas das vanguardas européias  do início do século XX, e pelos 
contemporâneos como Urs Lüthi, Cindy Sherman, Sophie Calle e Christian Boltanski. 
Herdeiros da tensão gerada pela dupla natureza da linguagem fotográfica, que se situa 
entre a apreensão do real e a construção do ficcional, de diferentes modos, eles fazem 
uso da tensão inerente à técnica fotográfica, entre o sujeito biológico e sua máscara 
social. Com isso ajudam a expandir a noção original de retrato fotográfico. 
Palavras-chave: Retrato fotográfico, narrativa, ficção, apropriação
Acesse clicando AQUI!
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s